Jogadores portugueses de Poker emigram do país

Nos últimos seis meses, foram encerrados qualquer coisa como 86 sites que não cumpriam a nova lei do jogo online. Durante este tempo, cerca de 50 jogadores de Poker acabaram por emigrar.

Os destinos mais escolhidos são República Checa, Brasil, Hungria, Malta e Reino Unido. Foi para estas paragens que os tais cinquenta emigrantes diferentes rumaram. São eles os profissionais do póquer online, atividade que desde 28 de junho de 2015 está proibida em Portugal. Muitos deixaram as suas famílias para trás e, inclusive, a sua carreira académica, para assim poderem continuar a apostar
em algo que lhes da um rendimento suficiente para se manterem nesses países. Um jogador, que vive em Praga, capital checa, disse mesmo, ao jornal DN, que só voltará a Portugal quando voltar a ser permitido jogar póquer de forma legal.

poker onlineDe recordar que desde o final do passado mês de junho, que Portugal passou a ter uma lei especifica sobre o jogo online e, desde ai, que não é permitido jogar dessa maneira, sem ser em sites autorizados. A verdade é que ainda não existe nenhuma licença atribuída, ainda que 11 entidades tenham apresentado a sua candidatura. Não existe uma previsão para quando serão entregues essas autorizações, mas o anterior governo anterior apontava para o final do primeiro trimestre de 2016.

Nos primeiros seis meses em que a nova lei está em vigor, 86 sites foram encerrados pelo Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos (SRIJ). Os jogadores ficaram impedidos de utilizar estas casas de apostas, ainda que muitos continuem a jogar online, através de maneiras mais criativas.