“Placard” da Santa Casa com vendas de 48 milhões de euros

Segundo o Record, o recente jogo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Placard, registou, nos primeiros três meses, mais de 48 milhões de euros em vendas brutas, fixando-se como terceiro jogo social do Estado mais jogado pelos portugueses, logo a seguir da Raspadinha e do Euromilhões.placard

Desde o seu lançamento e até ao passado dia 9 de dezembro, o Placard já registou mais de 13 milhões de apostas e deu pouco mais de 33 milhões de euros em prémios, segundo dados revelados pelo Departamento de Jogos da Santa Casa (DJSCML), publicados agora pela agência Lusa.

Para o DJSCML, o balanço “é extremamente positivo”. “O Placard registou mais de 48 milhões de euros em vendas brutas, posicionando-se, desde o seu lançamento, em terceiro lugar no portefólio dos jogos sociais do Estado, precedido da Raspadinha e do Euromilhões”.

Os distritos que têm tido o maior número de apostas registadas foram Lisboa, Porto e Braga, onde já foram contabilizados 400 mil apostadores.

À Lusa, fonta da Santa Casa referiu as vendas do Placard não terão um impacto negativo nos resultados do Totobola: “Apesar da introdução do Placard no portefólio dos Jogos Santa Casa para 2015, estima-se uma variação positiva superior a 7% das vendas anuais do Totobola, o que inverte, inclusive, a tendência de queda dos últimos dois anos”.

No que toca ao perfil do apostador no Placard, a SCML refere que, por ser um jogo de apostas desportivas, tem como alvo o público maioritariamente masculino, entre os 25 e os 55 anos, que gosta de desporto e de emoções associadas aos resultados nos eventos desportivos.

Ainda segundo a DJSCML, o evento que teve um maior volume de vendas foi o último Chelsea vs FC Porto, seguido pelo Sporting CP vs Benfica, da Taça de Portugal. O evento com maior número de apostas registadas foi o Bayer Leverkusen-Barcelona, sendo que o evento nacional com o maior número de apostas foi o Braga-Benfica.

A Santa Casa salientou ainda que, sem surpresas, a modalidade desportiva com maior número de apostas foi o futebol, com cerca de 90%. Já o tipo de aposta mais escolhida foi a “Combinada”.

Desde o lançamento, já houve mais de 220 mil downloads da APP PLACARD, a aplicação móvel para consultar as listas de eventos e simular apostas, tendo estado várias vezes no 1º lugar no top das aplicações gratuitas para Android e IOS.

3 comentários em ““Placard” da Santa Casa com vendas de 48 milhões de euros

  • Por causa da porcaria deste jogo é que suspenderam as apostas on-line. Mas digo a todos vós este jogo ao pé das apostas online não vale nada. Não intendo o porque da demora da legalização das apostas on-line (desde julho deste ano)

  • Agora sim, estou convencido que vivo num estado comunista.

    É absolutamente nojento o que fizeram ao mercado de apostas e trading online, a espantarem as casas onde se podia ganhar algum dinheiro, de modo a poderem estes agiotas do Estado criar uma legião de jogo-dependentes, um logro, uma charlatanice onde o Estado através de uma instituição religiosa se toma no porco capitalista e no porco comunista em simultâneo. Ainda por cima o agora Estado-Casino-Comunista rouba e engana o povo, com doses massivas de publicidade a um esquema corrupto e porco nunca visto em país nenhum da Europa. Exploração primitiva a troco de esmolas. Criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *