Grandes Jogadores de Casino – 6 Casos de Sucesso e Como Ficaram Milionários

james bond jogo de casino

Talvez o nome mais sonante que te surja quando pensas em jogadores famosos de casino seja o de James Bond. O agente 007 é de facto o mais famoso e sobretudo o mais bem sucedido jogador de casino da história do jogo – ultrapassando a todos os níveis o plano da realidade.

Mas então, no mundo real, alguém se conseguiu aproximar de James Bond?

Mesmo que não tenham alcançado o êxito do emblemático do espião escocês, há vários exemplos de jogadores famosos de casino que graças ao seu esforço, talento ou astúcia conseguiram vencer os grandes casinos.

No entanto, como deves saber, os jogos dos casinos estão concebidos matematicamente para que a maior fatia de lucro vá sempre parar aos cofres da casa, aconteça o que acontecer.

Porém, como em tudo na vida, há sempre algumas exceções à regra!

Alguns jogadores atingiram a fama e o sucesso financeiro porque conseguiram virar todas as probabilidades a seu favor, e dessa forma inscreveram o seu nome na história do jogo ao fazerem verdadeiras fortunas.

NEWSLETTER

Queres ser o primeiro a receber bónus exclusivos, guias de apostas e notícias? Subscreve a nossa newsletter!

Jogos de Casino

Há ainda um outro dado importante a ter em conta: de que jogo estamos a falar?

Nem só da sorte vivem todos os jogos de casino!

Isto porque há jogos de casino que dependem exclusivamente da sorte ou do azar – como as slots – enquanto há outros que exigem um pouco mais do jogador, nomeadamente a nível de perícia e estratégia – por exemplo o blackjack ou o póquer.

Na primeira categoria de jogos, não há muito a fazer por parte do jogador a não ser jogar sem grande critério ou estratégia.

Já em jogos de casino em que é exigida alguma perícia por parte do jogador, o caso muda de figura – é nestes jogos, como vamos ver através de vários exemplos de jogadores famosos de casino, que se fizeram muitas histórias de grandes lucros no mundo dos casino.

Mas não só. Como vamos ver de seguida, também nos jogos de pura sorte e azar se escreveram as histórias de jogadores célebres.

Vamos-te apresentar alguns desses casos sérios de jogadores de sucesso, de modo a que te possas não apenas inspirar com as suas histórias, mas sobretudo compreender melhor como as suas peripécias assentam em:

  • casos de muita perseverança e determinação;
  • estudos e uma inteligência acima da média;
  • situações em que a sorte bateu (e de que maneira) à porta;
  • conseguir ludibriar o casino com recurso a algum esquema de batota.

Ron Harris

Decorria o ano de 1995, e um homem pelo nome de Reid Errol McNeal arriscou na probabilidade de ganhar numa slot um jackpot de 100.000$ num casino em New Jersey.

Ao vencer o prémio, o maior alguma vez pago nesse casino, imediatamente se levantaram suspeitas pelo acontecido, pois Reid McNeal não demonstrou grande emoção ao ganhar tamanha quantia de dinheiro.

As autoridades foram alertadas, e ao chegarem ao casino apuraram que Reid não tinha o documento de identidade consigo, o que agravou as suspeitas.

Quando escoltaram Reid McNeal até ao seu quarto de hotel, encontraram Ron Harris, que se identificou como um amigo de McNeal, e que aparentemente estaria de saída. 

Contudo, a polícia encontrou equipamento de informática, e várias anotações que descreviam detalhadamente de que forma é que o gerador de números aleatórios dos jogos casino funcionava, e como poderia ser derrotado.

No final de contas, Ron Harris era o cérebro por de trás de vários esquemas que permitiram a ele e ao seu parceiro ganhar dinheiro em vários casinos nos Estados Unidos.

Como conseguia Ron Harris obter a informação necessária para enganar as máquinas?

Além de Harris ser técnico de informática, ele trabalhava no Nevada Gaming Control Board – a entidade responsável pela supervisão e regulamentação de casinos nos Estados Unidos.

Nesse cargo, que ocupava desde 1990, as suas grandes responsabilidades passavam por analisar o software das máquinas de jogos de forma a determinar se haviam falhas no sistema.

Parte do seu trabalho era viajar por vários casinos em Las Vegas para testar as máquinas, confirmando que não existiam erros nos seus algoritmos – uma atividade entediante, mas que foi fulcral para Harris “puxar o coelho da cartola”.

Com os seus conhecimentos e privilégios, Ron Harris era capaz de apagar a memória dos micro chips usados em máquinas de slots e substituí-los com o seu próprio software, programado para pagar uma quantidade específica de dinheiro quando uma sequência de moedas era inserida numa ordem em particular.

Uma das sequências mais famosas era a de inserir a seguinte ordem de moedas:

  • 3 moedas na primeira jogada
  • 2 moedas na segunda jogada
  • 2 moedas na terceira jogada
  • 1 moeda na quarta jogada
  • 3 moedas na quinta jogada
  • 5 moedas na sexta jogada

Ao inserir as moedas nesta ordem, em máquinas destacadas para o efeito, era garantido um prémio – e sem que as câmaras conseguissem detectar qualquer batota.

Estamos portanto perante um caso em que alguém usou os seus conhecimentos internos privilegiados de jogos de casino para conseguir prever os resultados e dessa forma alcançar o jackpot.

Ambos cúmplices foram condenados a 7 anos de prisão. Ron Harris cumpriu 2 anos e hoje vive em Las Vegas, proibido de entrar em qualquer casino.

Akio Kashiwagi

Akio Kashiwagi, um investidor imobiliário japonês também conhecido como The Warrior, foi um célebre jogador de bacará.

Akio tinha o vício de jogar, e como qualquer grande apostador, ganhou e perdeu quantias grandes de dinheiro.

O que tornava este jogador especial?

As suas apostas normalmente oscilavam entre os 100.000$ ou 200.000$!

Não se sabe muitos pormenores acerca das suas estretégias de jogo, mas sabe-se que uma vez arrecadou 6.000.000$ em duas noites num dos casino de… Donald Trump.

O agora presidente norte-americano convidou Kashiwagi a dobrar a sua aposta no dia seguinte. Akio assim o fez, e acabou por perder tudo.

Akio foi assassinado em 1992 e o seu assassinato nunca foi resolvido, embora hajam suspeitas do envolvimento da Yakuza no feito – particularmente pela forma como foi morto, tendo sido encontrado com 150 marcas de perfuração no seu corpo, alegadamente feitas com espadas de samurai…

Este jogador ficou famoso pelas quantias com que apostava, e o grande volume de horas que passava a fazê-lo, mas no fim de contas pouco se sabe se conseguiu realmente ganhar dinheiro com o jogo.

Ida Summers

Conta-se que quem se cruzava com Ida Summers, jamais suspeitaria de que poderia ser uma jogadora de casino cheia de manhas.

Munida de uma grande astúcia e rapidez, além de ser uma figura atraente, Ida conseguiu ganhar montanhas de dinheiro em casinos nos anos 60.

A sua especialidade era usar várias técnicas que eram difíceis de detetar, nas mesas de blackjack e no póquer.

Uma das técnicas que usava era tirar um cartão do jogo, escondê-lo na manga, e depois trazê-lo de volta ao jogo nas alturas em que isso mais a beneficiaria.

Era perita em fazer com que todos estes seus movimentos passassem despercebidos, apostando em jogar com homens, pois tinha um grande poder de sedução que usava a seu favor.

Curiosamente, Ida Summers gastava grande parte dos seus milhares de dólares ganho em casinos em compras de roupa e acessórios de moda. Contudo, morava num apartamento humilde num bairro questionável.

Como em muitos outros casos de jogadores extremamente bem sucedidos mas trapaceiros, Ida acabou por ser descoberta.

Como?

Isto porque em reuniões periódicas de oficiais de jogo em Las Vegas, várias fontes relatavam ter visto uma mulher muito bonita a ganhar vencer grandes quantias em casinos.

Apercebendo-se que ela estaria a usar algum truque para enganar os casinos, decidiram montar um plano para a conseguir apanhar.

Inconsciente da operação que havia sido montada contra si, Summers acabou por ser apanhada em vídeo a trocar um baralho de cartas do casino por outro.

Embora tenha sido acusada de fraude, nunca foi presa, tendo ficado apenas um ano em custódia.

Nunca mais foi vista depois disto.

Gonzalo Garcia-Pelayo

gonzalo garcia pelayo

De origem espanhola, Garcia-Pelayo era um produtor de cinema, que tinha também uma grande paixão pela roleta, à qual acabou por dedicar a sua total atenção durante os anos 90.

Gonzalo acreditava que nem todas as roletas eram completamente aleatórias, e que cada roda é única na medida em que certos números são mais propensos a cair do que outros.

Esta crença baseava-se no facto de algumas rodas ficarem ligeiramente fora de nível, ou sofrerem de algum tipo de imprecisão mecânica com o tempo.

Essas imperfeições, embora impercetiveis à primeira, podiam ser determinadas caso se observasse o funcionamento de uma roda durante algum tempo.

Foi isso que Gonzalo fez, mas ao invés de procurar saber os números exatos para que a roleta tendia, ele procurava determinar uma região de números em que isso acontecia.

A vantagem deste método, é que observando apenas 500 jogadas e apontando tudo, Pelayo conseguia saber a melhor estratégia para jogar em cada roda.

Assim que verificou que o seu método funcionava e conseguia ter lucro com ele, Gonzalo recrutou mais membros da sua família para, juntos, aplicarem o método em maior escala.

Após ter começado a ganhar fama em Espanha, a família Pelayo decidiu arriscar a sorte em Amsterdam e depois Las Vegas, onde também aplicou o mesmo método, com excelentes resultados.

Com as suas observações e formulações matemáticas, Gonzalo e os seus familiares conseguiam manter uma vantagem matemática de 6% sobre os casinos em que jogava.

A família Pelayo encerrou as suas façanhas em 1994, devido ao stress e exaustão de viajar, evitar políticas de segurança de casinos e incerteza de por quanto tempo conseguiriam continuar o seu sucesso.

Chegaram mesmo a treinar o sotaque da sua fala para passarem mais despercebidos nos casinos de Las Vegas.

No fim de contas, Gonzalo Pelayo, juntamente com o seu filho Ivan, a filha Vanessa e a sua esposa Carmen, encerraram a jornada com um lucro líquido total de 1,5 milhões de dólares.

Ao contrário dos apostadores anteriores, apesar de ter sido alvo de algumas acusações legais Gonzalo foi sempre ilibado.

Afinal de contas nunca fez cometeu nenhuma fraude, apenas capitalizou na falha mecânica dos equipamentos do casino.

Estamos claramente perante um caso de inteligência, astúcia e muita perserverança.

MIT Blackjack Team

Aqui está uma história digna de cinema.

Livros foram escritos sobre este caso, e um filme foi mesmo lançado em 2008.

Trata-se de uma equipa de estudantes brilhantes que usou sistemas que se baseavam em estatística e métodos de contagem de cartas para vencer o jogo de blackjack.

Os seus membros foram cuidadosamente recrutados, em grande parte no campus universitário da Massachusetts Institute of Technology (MIT) e Harvard University.

Inicialmente formada 1980, a equipa (que foi formada por vários membros) durou até ao ano 2000, e o seu sucesso foi de tal forma que é difícil contabilizar ao certo o lucro gerado ao longo dos anos.

Ao se desdobrarem por uma equipa de pessoas, tinham desde logo a vantagem de dificilmente serem monitorizados e descobertos.

Eles sabiam que os casinos conseguiam mais tarde ou mais cedo descobrir quem estivesse a usar alguma manha, e sabiam também que trabalhando em equipa esse trabalho por parte do casino estaria muito mais dificultado.

Criaram então uma empresa chamada Strategic Investments, recorrendo a apoio financeiro por parte de investidores anónimos, e dessa forma alcançaram lucros astronómicos em Las Vegas.

A generalidade dos casinos em todo o mundo começou a tentar desmascarar a MIT Blackjack Team, e os seus membros principais começaram a ser perseguidos, tendo acabado por sair do grupo.

Edward Thorp

edward thorp

Como já vimos, nem só de trapaceiros é feita a história dos jogadores de casino que realmente conseguem atingir o sucesso na sua arte.

Edward Thorp é talvez por isso unanimemente eleito como o melhor jogador de casino de todos os tempos, no mundo real – sim, porque no mundo do cinema os feitos de James Bond são impossíveis de igualar.  

Matemático e professor de vocação, fez grande parte da sua pesquisa académica aplicando os seus conhecimentos científicos em jogos como blackjack.

Chegou mesmo a trabalhar no MIT, em parceria com Claude Shannon, cientista ilustre e amplamente considerado o pai da ciência da informação.

O seu primeiro livro que prova que a vantagem da casa no blackjack poderia ser superada pela contagem de cartas, através de cálculos matemáticos fez mais de 700.000 vendas pelo mundo todo!

Para chegar a essa conclusão, estudou biliões de jogadas em blackjack, simuladas em computador. Chegou a liderar equipas que tinham lucros em jogos como bacará e gamão.

O seu talento com os números levaram-no a aplicar a sua estretégia nos mercados financeiros, onde também conseguiu amealhar uma enorme fortuna como gestor de fundos.

Entre todas as suas peripécias, em 18 anos Thorp conseguiu transformar 1,4 milhões de dólares em 237 milhões de dólares.

Conclusão

Talvez os maiores casos de jogadores famosos de casino ainda estejam por revelar, pois nestes casos a discrição é o seu maior aliado.

Mas como vimos, nem todos os casos de sucesso são de criminosos. Alguns são verdadeiros exemplos de inspiração, que mostram que o ser humano é capaz de coisas fantásticas quando junta talento, determinação e perserverança.

A sorte pode estar simplesmente do nosso lado e de um dia para o outro podemos ganhar, sem termos que recorrer necessariamente a grandes cálculos ou a milhares de horas observando o comportamento das máquinas.

Jogar com fair play e da forma mais desportiva possível será sempre a melhor opção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Últimas Notícias